fbpx

Dor cervical e Digestão

  • 21 de fevereiro de 2019
  • por: Dr.ª Thaysa Greve

A dor cervical não especifica é uma condição musculoesquelética, caracterizada por dor nas estruturas do pescoço.
Dizemos que ela é “não especifica” por não estar associada a nenhuma doença conhecida.
Um mecanismo que pode estar associado à este tipo de dor, são as questões viscerais. Nestes casos distúrbios da própria víscera podem levar a um aumento da tensão muscular, através da inervação compartilhada na coluna, efeito denominado de “reflexo viscero-somático”.
Em relação a coluna cervical, esta questão pode envolver um aumento de tensão muscular por disfunção de mobilidade de vísceras como fígado e estômago, devido eles receberem inervação que sai da mesma região cervical que inerva o músculo trapézio (Terceira a quinta vértebra cervical que da origem a um nervo, denominado nervo frênico, e que também inerva o diafragma, o músculo principal da respiração).
Outra possível influência na região do pescoço é a relação entre dois nervos: o nervo acessório e o nervo vago.
O nervo acessório envia informações para dois músculos importantes do pescoço, denominados esternoeidastoideo e trapézio.
O nervo vago envia informações para as vísceras torácicas e abdominais, como coração, pulmão, estômago, fígado, esôfago e uma grande parte dos intestinos.
Como os dois nervos saem do mesmo local no crânio e ainda possuem uma anastomose na região cervical, pode-se imaginar que um influencia o outro, relacionando questões digestivas com dores no pescoço.
Um estudo científico analisou os efeitos de técnicas de manipulação visceral de fígado e estômago, sobre a atividade eletromiografica do músculo trapézio e nível de dor, em pacientes com queixas concomitantes de ma digestão e dor no pescoço inespecífica.
Houve melhora significativa na dor, amplitude de movimento do pescoço e alteração da atividade muscular detectada pro eletromiógrafo, tanto imediatamente após a aplicação da técnica quanto após sete dias.
O estudo ressalta a necessidade de mais estudos científicos, para entender melhor a relação entre questões viscerais e dores musculares a distância, assim como os mecanismos de efeitos das técnicas.

Dra Thaysa Greve
Fisioterapeuta
Crefito 3/120328

Referência: Silva, A.C.O; Gonzalez, D.A.B; Politti, F.; Effect of osteopathic manipulation on pain, cervical range of motion, And upper trapézius muscle activity in patients with chronic nonespecific neck pain and functional dyspepsia: a randomized, double blind, placebo-controlled pilot study.; Evidence-based complementary and alternative medicine. 2018; 2018: 4929271.