fbpx

Torcicolo Congênito

  • 20 de novembro de 2019
  • por: Dr.ª Thaysa Greve

O torcicolo congênito é a contratura de um músculo do pescoço (esternocleidomastoideo), que aparece em recém nascidos e lactentes, e faz com que a cabecinha fique inclinada para o lado afetado e rodada para o lado oposto.

Em alguns casos, além da assimetria no posicionamento da cabeça também podemos verificar um achatamento em alguma região do crânio, denominada plagiocefalia. Esta alteração delimita uma região de tensão que pode perpetuar o torcicolo e gerar outros problemas como: refluxo, irritabilidade, cólicas e problemas de sono.

Em aproximadamente 20% dos casos pode haver um nódulo muscular que cresce e aumenta de tamanho, mas deve desaparecer completamente até os oito meses de idade.

A causa do torcicolo pode ter relação com a posição intra uterina, especialmente nas semanas finais da gestação quando o espaço fica mais apertado, ou por partos longos, difíceis ou instrumentalizados (fórceps ou ventosas por exemplo).

Normalmente, as assimetrias devem desaparecer por volta do quinto ou sexto mês de vida. Se isto não ocorre, ou não há tratamento adequado, poderá perturbar o desenvolvimento da coordenação dos movimentos e postura.

Felizmente a grande maioria dos bebês, aproximadamente 95% segundo estudos científicos, melhora com o tratamento fisioterapêutico, e se este for iniciado ANTES dos seis meses de vida o percentual de melhora pode ser ainda maior.

O tratamento visa liberar as restrições teciduais do crânio, pescoço, coluna e de todo o corpo para que o bebê possa se desenvolver de forma saudável. O ideal é que ele se inicie por volta da terceira semana de vida e/ou ANTES do sexto mês.

Essa informação foi útil para você? Então compartilhe em suas redes sociais para mais pessoas aprenderem sobre torcicolo congênito. 

Você pode continuar acompanhando o meu trabalho pelo Instagram e Facebook também. 

Dra Thaysa Greve

Fisioterapeuta

Crefito 3/120328